JOSUÉ

Quando eu morrer
quero ser um vinil
anel cortado a laser
junto ao dedo febril
de minha amante

Quando eu expirar
quero ser um vinil
cor de prata a brilhar
com purpurinas anil
e minha foto ao centro

As rotações que tu me der
hão-de ser as mais justas, pois é
acredito que possas, ponho fé
fazer cinzas tocar, no ar
fazer cinzas arder, vamos ver
na ponta da agulha, marulha
esse banzé de escutar, Josué

Meu novo corpo vibrante
quando eu expirar em vinil
vai fazer com que tu cante
vai ser um sonoro ardil
para eternamente, já vês
eu poder te amar outra vez.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s